Você sabe quem foi Vīrabhadra?

Dentro da mitologia Hindu existe uma história que explica quem foi Vīrabhadrā e porque esse nome é dado a postura do guerreiro. Ficou curisoso? 

Então….. A muito tempo atrás nasceu na terra uma Deusa resplandecente chamada Sati. Sati é o nome da primeira esposa de Shiva, ou a primeira encarnação como esposa de Shiva em sua primeira manifestação. Ela é filha de Daksha, um dos filhos de Brahma, que é considerado na trindade do Hinduísmo o Deus Criador.

Daksha, o pai de Sati, vivia exclusivamente com o objetivo de satisfazer seus próprios desejos e não gostava de Shiva, tratando-o sempre com hostilidade e violência. Daksha sentia ciúmes de sua filha, pois Sati venerada Shiva com amor e devoção.

No dia em que Sati deveria fazer a escolha de seu futuro marido, seu pai organiza uma grande cerimônia para que ela pudesse elegê-lo entre os convidados, porém Shiva fica de fora da lista para infelicidade da noiva. No momento em que a jovem teria que colocar guirlanda de flores no colo do escolhido, ela decide jogar a guirlanda no ar e pronuncia uma invocação para aquele que amava Shiva: “Se é verdade que me chamo Sati, ó, Shiva, recebe minha oferenda!” Quando a invocação termina Shiva aparece com a guirlanda sobre os ombros. 

Sati então se casa com Shiva contrariando o próprio pai e Daksha entra em conflito ainda maior com o novo genro, expulsando ambos do palacio. 

Tempos depois Daksha, como rei, resolve fazer um ritual para celebrar Prajapati, o progenitor de todos os mundos – Brahma, e não convida sua filha Sati e nem seu esposo Shiva mas mesmo assim, Sati resolve ir ao evento e vai sozinha à sua antiga morada para participar do ritual e ver seus pais.

Chegando a casa dos pais, Sati é insultada e humilhada pelos participantes do ritual e principalmente por seu pai Daksha que ainda não aceita seu casamento com Shiva pois vai contra os seus interesses pessoais e após uma longa discussão com seu pai, pressionada e muito triste com a situação Sati resolve lançar-se na fogueira do sacrifício, morrendo ali mesmo naquele momento. Ela paga com a própria vida mostrando ao pai sua devoção e amor pelo amado.

Shiva logo tem notícias do acontecimento e cai em profunda tristeza mas logo é possuído por grande ira. Nesse momento de ira, Shiva arranca de seu cabelo uma enorme mecha lançando-a no solo, e fazendo dali surgir um poderoso guerreiro chamado Vīrabhadrā. Esse guerreiro recebe o encargo de comandar os exércitos de Shiva contra Daksha.

Assim, Vīrabhadrā  e seu exército apareceram como um furacão no ritual matam todos que estavam lá e inclusive a Daksha.

Shiva, ainda deprimido pela morte da esposa, retira-se para o Himalayas, onde entra em profunda meditação. Com o passar do tempo, Sati renasce como Parvati, a deusa das montanhas e de novo uniu-se a Shiva para iluminar o universo, pois Shiva sem Shakti é Shava,  cadáver. 

Shiva é consciência, Shakti é potência e juntos em união perfeita simbolizam a união das aparentes dualidades, o estado buscado pelo Hatha Yogī, a liberdade e a conexão final. 

Assim, vīrabhadrāsana, a postura do guerreiro virtuoso é uma homenagem a Shiva, o criador do Yoga e a sua força e coragem de guerreiro para manter-se unido a sua consorte, Shakti, aquela que tem o poder de criar e se manifestar. 

ॐ नमः शिवाय।
Om Namaḥ Śivāya
Saudações Àquele que é Auspicioso

Gostou dessa história? Quer conhecer um pouquinho mais sobre Mitologia Hindu? Inscreva-se para as aulas regulares!

Obrigada, Patrícia de Abreu.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s