11 Dicas de Mindfulness

2020 foi um ano desafiante, e 2021 chega trazendo transformações significativas para o coletivo e para a nossa vida pessoal. Depois de tantos obstáculos que vivemos no ano passado 2021 nos dá a possibilidade à mudança e para isso devemos estar presentes e conscientes para assim questionar e nos manifestar de forma plena, inspirando pessoas ao nosso redor e principalmente tentando fazer diferente,  por nós, pelos outros, pelo planeta! Vamos juntas? 

E para cultivar essa presença e esse estar aqui e agora, consciente: Mindfulness!!! 

Mindfulness, a atenção plena,   é um estado onde treinamos qualidades de atenção ao momento presente e autocompaixão com experiências desafiadoras. Através do treinamento de mindfulness aprendemos a perceber pensamentos, sensações corporais e emoções no momento que ocorrem, sem reagir de maneira automática ou habitual. Com isso, aprendemos a fazer escolhas mais conscientes e funcionais, influenciando positivamente na maneira como lidamos com os desafios cotidianos. 

Através da atenção plena, aprendemos a regular as emoções, organizamos a nossa mente e criamos um espaço mental tranquilo que nos possibilita viver uma vida mais tranquila, simples e consciente. 

Um dos principais benefícios de Mindfulness que foram cientificamente comprovados são:

1. Redução da ansiedade

3. Prevenção da depressão 

4. Aumento da satisfação corporal 

5. Melhora a cognição cerebral

6. Ajuda o cérebro a reduzir as distrações

E para viver uma vida mais consciente, eu gostaria de sugerir 11 passos ensinados em Mindfulness que treinam e preparam a mente para a atenção plena. 

1. Permita-se “sentir” suas emoções

Durante a sua meditação, ao acordar, depois de uma briga, no trânsito, etc.. Em qualquer situação, não lute contra as suas emoções! Observe-as e sinta. Responda essas questões internamente: 

Que necessidades suas não estão sendo atendidas? Por que você se sente assim? Há sabedoria nessas emoções?

Dica: Sente-se calmamente por 10 minutos para respirar de vez em quando, e “sinta” suas emoções e o que elas podem estar te dizendo.

2. Cultive a prática de gratidão pela manhã

Todos os dias ao acordar crie o hábito de agradecer. Você pode fazer isso mentalmente ainda deitada na cama, ou criando uma lista de pessoas e circunstâncias que lhe ajudam a se manter vivo e feliz hoje. Pode agradecer seus pais, colegas, empresa, saúde, finanças, sua casa segura e confortável e outras coisas que o sustentam.

Mesmo que esteja passando por um período difícil, tente pensar fora da caixa e lembre-se de que há coisas pelas quais ser grato – mesmo que seja água corrente, banheiros e uma cama. Passe alguns minutos fazendo isso com concentração total.

Sugestão: Toda manhã, pense ou escreva 3 coisas/pessoas pelas quais você é grata.  

3. Escreva em um diário

Não tem nada mais Mindfulness que essa técnica e confesso que ajudou muito no meu processo e indico pra todo mundo. Na Austrália aprendi como  “journaling”, uma “técnica” que consiste em: após meditar, abra seu caderninho e escreva seus pensamentos, sentimentos, observações e insights. É seu diário particular, que ninguém vai olhar, validar ou criticar. Escreva de forma livre! 

Seja honesta e verdadeira – é sua hora para refletir e experimentar a verdade. 

Dica: não se preocupe se você vai voltar para ler depois, apenas se preocupe com o momento. 

4. Pratique uma “caminhada meditativa”

A mágica da ‘caminhada meditativa’: É simples! Caminhar devagar e em silêncio, delicadamente observando o encontro da terra com os nossos pés, mesmo através dos sapatos. Um passo de cada vez, bem devagar, bem consciente… . 

Será difícil no começo, já que a sua mente pode flutuar entre o passado e o futuro, mas com o tempo se tornará algo terapêutico. 

Dica: Ande bem devagar e sinta cada um dos seus passos. Sinta o calcanhar, meio do pé, ponta do pé… Vale ser uma caminhada na mata, no parque, etc… mas se não for possível caminhe conscientemente do quarto até a cozinha! 

5. Experimente a refeição contemplativa

Temos uma tendência a nos distrair durante as refeições. É da nossa geração tentar se sentir produtivo enquanto almoçamos e ficamos no instagram ou vendo nossos seriados preferidos, mas isso pode ser péssimo ao longo dos anos, tente se alimentar de forma consciente. 

Tente encontrar pelo menos uma refeição por dia para comer em silêncio, talvez até de olhos fechados, degustando cada garfada devagar e de maneira profundamente contemplativa. De onde essa comida vem, que texturas e sabores tem? O que acontece quando é uma mordida pequena ou grande? Quando você se sente de fato satisfeito?

Sugestão: Aos poucos vá levando essa atitude para todas as refeições e alimente-se de forma alegre e concentrada.

6. Alimente sua mente e alma com conteúdos saudáveis

Não passe seus dias vendo desgraça na TV.  Você está convidada a definir quais são as fontes de informações e entretenimento que te fazem se sentir bem! Notícias são importantes, mas em excesso contaminam. 

Dica: Encontre livros, sites ou blogs que ajudariam no seu crescimento pessoal e em sua paz interior e passe meia hora por dia lendo esse tipo de conteúdo.

7. Faça uma atividade que alimente a mente, o corpo e a alma.

Práticas de Yoga não são feitas apenas de exercícios físicos, mas também de mentais e emocionais e por isso o Yoga é  considerado uma atividade completa. O Yoga permite que você se conecte consigo mesmo mais profundamente. 

Correr ou fazer musculação também funciona super bem para nutrir o corpo, nesse caso não deixe de meditar pois sua mente e alma precisam ser nutridas também. 

8. Medite

A meditação é uma formidável ferramenta para observar a si próprio e conhecer sua verdadeira dimensão, nos ajuda no processo do “dar-se conta” e enxergamos quem realmente somos, ou seja, nos guia em direção ao reconhecimento da nossa verdadeira natureza. A meditação nos ensina a arte de viver consciente e harmoniosamente. 

Durante a meditação: Lembre-se que você é a observadora, apenas observe os pensamentos, veja-os passando e perceba o que acontece. Muitos deles vão desaparecer! Com a prática constante nossos pensamentos, julgamentos e sentimentos começam a se acalmar. 

Talvez você experimente instantes sem pensamentos, espaços de silêncio, são momentos mágicos, contemple. 

Quanto tempo deve-se meditar? O tempo que você tiver, mas medite! 

Sugestão: após praticar a gratidão, sente-se por um momento em silêncio apenas observando sua respiração. Sorria, relaxe e aproveite o momento presente. 

9. Descanse bem

Eu sei que não é nenhuma novidade, mas você precisa descansar.  Mesmo se você for uma pessoa ocupada com múltiplas responsabilidades, trabalhe para criar um estilo de vida harmônico onde você tenha tempo para descansar.

Talvez se você se alimentar bem, meditar um pouco todo dia e praticar Yoga umas 3x na semana, pode acabar nem precisando descansar, mas enquanto isso ainda não é rotina se dê o direito de descansar. 

Dica: Sessões de yoganidra, o sono do Yogi e body scan podem te ajudar a parar e a relaxar 100%. 

10. Elimine suas distrações

Não consegue encontrar tempo para você? Sentiu dificuldade em tentar aplicar os outros passos de Mindfulness? Já pensou em tentar excluir tudo aquilo que lhe distrai?

Mês passado deletei o Instagram por exemplo e como resultado ganhei duas (sim duas) horas a mais por dia para cuidar de mim mesmo. E você? O que será que pode cortar que não está lhe ajudando a viver mais conscientemente? 

Tente excluir tudo o que enche sua mente com informações extras ou entretenimento que não traz nada de benefício. 

Sugestão: Faça uma lista com o que te distrai, tira sua energia ou impede que você foque no que realmente importa. 

11. Conecte-se com a natureza

O mar cura, a cachoeira purifica, o mato nos enche de energia… sentir a natureza é sentir a si mesmo, é perceber a presença dos elementos no corpo e na mente… então  tente passar um pouco de tempo na natureza, mesmo que seja num parque local. Sinta-se livre para ser apenas você assim como a natureza simplesmente é!

Sugestão: Livros não são necessários para esse momento. Só você e a natureza, sem estímulos extras! 

Por uma vida mais consciente! Boas práticas, 

Hariḥ Oṁ! Patrícia de Abreu ॐ

Published by Patricia de Abreu

Patrícia de Abreu é professora de Yoga há 15 anos, e é inteiramente devota ao estudo e a prática dessa tradição milenar. É filiada ao Yoga Alliance E-RYT, ao Yoga Austrália país onde viveu os últimos 6 anos trabalhando com Yoga e à Aliança do Yoga no Brasil. Atualmente ensina Yoga On-line e produz conteúdo digital para o aplicativo de Meditações Insight Timer. Paty como é conhecida ensina Haṭha Yoga tradicional, Aṣṭāṅga e algumas vertentes mais modernas como Power e Yin. Estudante de Vedānta, já esteve na Índia algumas vezes para aprofundar seus estudos em retiro no Swami Dayananda Ashram. Patrícia busca ensinar de forma integral todos as pessoas interessadas no caminho do Yoga e do autoconhecimento.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: