OS ĀSANAS DO HAṬHA YOGA PRADĪPIKĀ

Embora a palavra Yoga já estivesse nos Vedas, sua prática física apenas é descrita em detalhes pelos tântricos entre os séculos IX e XVI desta era. Em um texto já perdido do sábio Gorakṣa ele explica o sentido secreto da palavra Haṭha, como a junção das energias solar/lunar: “A letra ha se refere ao sūrya e a letra ṭha indica candra. Quando candra e sūrya estão em equilíbrio é chamado de Haṭha Yoga.

Segundo o professor Pedro Kupfer, “O período em que o Haṭha surgiu coincide com um momento muito especial da história, em que os adeptos do Tantra apresentaram a uma Índia pasmada e acomodada no ritualismo bramânico uma visão revolucionária e dinâmica do universo e do homem. Para os tântricos o corpo não é mais a causa do sofrimento ou da perdição, mas um veículo para a transcendência e a realização da natureza divina no homem.”

Nessa época  Svātmārāma Yogendra compõe o Haṭhayoga Pradīpikā, o primeiro manual detalhado que chegou até nós, e assim de grande importância e que inspira todos os praticantes de Yoga até os dias atuais.

“Sem o corpo, como realizar o [supremo] objetivo?
Então, depois de adquirir uma morada corpórea,
a pessoa deve realizar ações meritórias, pūṇyam.”
Kulārnava Tantra (I:18)

O Haṭha Yoga Pradīpikā é um guia clássico para a prática de Haṭha Yoga. Pradīpikā significa luz brilhante, mas também quer dizer explicação. Haṭha Yoga Pradīpikā (Clara Luz sobre o Haṭhayoga ) é um texto com explicações sobre as técnicas que o Haṭha Yoga utiliza para conduzir o praticante ao estado de iluminação.

O professor Pedro Kupfer cita Gorakṣaṣaṭaka em sua tradução do Haṭha Yoga Pradīpikā “A palavra haṭha, que literalmente significa “grande esforço”, deriva das sílabas ha, sol, e ṭha, lua. Nessa palavra, portanto, está implícita a visão do Tantra, que finca as suas raízes na ancestral tradição não-dual dos Vedas. A integração das forças solar e lunar, a transcendência da identificação com todos os pares de opostos, condição prévia para o despertar da potencialidade humana, é o objetivo deste Yoga.”

O Haṭha Yoga tem como foco as posturas psicofísicas (āsana), exercícios respiratórios (prāṇāyāma) e às purificações orgânicas(śatkarma). É um método onde usamos o corpo como veículo para a iluminação. Embora não busquemos experiências também não devemos negá-las. Tudo é válido uma vez que o corpo é sagrado e sem o corpo não haveria a possibilidade da iluminação.

O Haṭha  tem como objetivo a busca pela liberdade através de uma série de práticas e reflexões que visam o despertar da kuṇḍaliṇīde, nossa potencialidade humana.

O tratado consta de quatro capítulos, num total de 389 versos, nele podemos encontrar definições fundamentais sobre algumas técnicas essenciais para o progresso na prática.

No Primeiro capítulo, Svātmārāma Yogendra descreve um código de conduta com vinte elementos e na sequência quinze āsanas, a maior parte dessas posturas são posições sentadas, e algumas extremamente desafiantes. O objetivo é construir um corpo forte e preparado para as técnicas que aparecem na sequencia, os respiratórios e as meditações.

Não podemos reduzir esta obra a apenas posturas físicas, nem dar demasiada importância a elas esquecendo das outras técnicas e do objetivo principal do Yoga, o autoconhecimento, mas esse artigo tem como objetivo apresentar essas quinze posições.

1- Svāstikāsana: postura auspiciosa
2- Gomukhāsana: postura de Gomukha (duas variações)
3- Vīrāsana: postura do herói (tres variações)
4- Kūrmāsana: postura da tartaruga
5- Kukkuṭāsana: postura do galo
6- Uttānakūrmāsana: postura da tartaruga elevada
7- Dhanurāsana: postura do arco
8- Matsyendrāsana: postura do yogi Matsyendra
9- Paśchimottānāsana: postura do alongamento intenso
10 – Mayūrāsana: postura do pavão
11- Śavāsana: postura do cadaver
12- Siddhāsana: postura da perfeição
13- Padmāsana: postura do lótus (duas variações)
14- Siṁhāsana: postura do leão
15- Bhadrāsana: postura virtuosa

Os āsanas nos proporcionam quietude física e mental, liberam-nos de enfermidades e dão flexibilidade aos nossos membros. Ao praticá-los lembre-se sempre da não violência e o respeito ao próprio corpo.

“Quando se aperfeiçoa o Haṭha Yoga, aparecem os seguintes sinais: agilidade física, brilho no rosto, manifestação da vibração sutil interior (nāḍa), olhar penetrante e claro, saúde, controle do fluido seminal (bindu), aumento do fogo digestivo e total purificação das nāḍīs”
Haṭha Yoga Pradīpikā, II:78.

IMG_1824

Boas práticas.
Namaste!

Bibliografia: Haṭha Yoga Pradīpikā de Svātmārāma Yogendra, tradução de Pedro Kupfer. Imagem: Apostila do Curso de Formação para instrutores de Yoga com Pedro Kupfer.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s